Solidão e empreendedorismo




Você já sentiu? Eu já.


Comecei a carreira como solopreneur quando ainda morava na Holanda. Então vários fatores estavam envolvidos na época: ser expat partner, mãe sem rede de apoio, ambiente multicultural e todos os demais desafios, que não são poucos, como empreendedora.


Agora no Brasil, alguns aspectos mudaram (muitos para melhor), mas tem um que é inerente (será?) à carreira de solopreneur: a solidão nos bastidores!


A minha “euquipe” precisa tomar todas as decisões; fazer as pesquisas de campo; selecionar os melhores fornecedores; pesquisar ferramentas de apoio; fazer parcerias; elaborar estratégias de marketing; financeiro, etc... Tudo isso sem ter alguém para dividir as aflições, ideias, dúvidas e todos os sentimentos que emergem ao longo da jornada...


Cansa? Muito! Mas sabe o que me sustenta nesse processo? Saber que posso acompanhar o desenvolvimento da minha filha pequena de perto (SER mãe); que posso ajustar a minha agenda conforme a necessidade (flexibilidade e liberdade); o desafio em si é um motivador (autodesenvolvimento); empreendedorismo no sangue (sou filha de um empreendedor nato) ...


A cada atendimento, um sorriso surge naturalmente. A cada cliente feliz pelo próprio desenvolvimento, a certeza de estar no caminho certo. E isso nos motiva, dia após dia...

Não é assim com você?



A maior aventura que você pode ter é viver a vida dos seus sonhos. Oprah Winfrey


(Foto: arquivo pessoal)



21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo